artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia

Literatura

Falta editor ou tapa na cara?
Sérgio Vieira Brandão

“É muito difícil ser escritor no Brasil” é uma frase que já escutei mais de mil vezes. E é pura verdade. Mas não absoluta. Acontece que quem fala isso nem sempre é realmente um “escritor”, mas alguém que pretende ser (ou pensa que pretende ser). Como uma criança querendo aprender a andar de bicicleta: ela quer saber andar, mas não aprender, porque o processo de aprendizagem é doloroso; inclui quedas, arranhões, esparadrapos e alguns roxos pelo menos.

Escrever não é diferente. A pessoa precisa passar por um processo com arranhões e quedas. Precisa saber que o livro é um bem intelectual, mas que custa dinheiro, e se o editor não tiver retorno ele vai falir (o risco é grande). Então as editoras estão certas em não publicar qualquer coisa – para o bem delas e do próprio autor.

Os editores, na maioria dos casos, são profissionais, mas grande número de escritores, não. Pelos muitos que conheço – pretensos escritores e ditos editores – estes arriscam muito; aqueles, pouco. O cara quer ser escritor, mas primeiro quer passar num concurso público; então, escreve meia hora e fica seis estudando para o concurso do TRT. Até aí tudo bem, desde que não fique culpando as editoras por não quererem publicar a sua obra-prima.

É possível ser funcionário público e escritor? Claro que sim. A pessoa pode ser empresário, trabalhador avulso, funcionário público etc, etc e escritor. A nossa literatura está cheia de exemplos: Scliar, Drummond, Antonio Carlos Resende, Rubem Fonseca. Jornalista, advogado, médico, juiz, delegado. Não importa qual a outra atividade, e sim o que a pessoa realmente escreve e o que ela realmente lê.

Mas se você é "um jovem, passando fome, bebendo e tentando ser escritor” como declarou Charles Bukowski, falando de John Fante, o mínimo que você tem de fazer é ler e escrever. Começando por esses dois, voltando para os clássicos, avançando para o Sérgio Sant’Anna, voltando, avançando, estudando, escrevendo, sem parar.

Muitas vezes o que a gente (que quer ser escritor) precisa não é de um editor, mas de um tapa na cara. Ao menos foi o que aconteceu comigo. Há mais de vinte anos, eu estava tomando um café com um amigo escritor e, desoladamente, reclamei para ele: “as editoras brasileiras são muito incompetentes: mandei um livro para tal editor há mais de seis meses e até agora não tive resposta”. O meu amigo perguntou-me: “quantos livros para quantos editores?” Respondi: “um livro para tal editor.” Ele, sem pestanejar, me disse: “então o incompetente é tu”.

Foi um verdadeiro tapa na cara. Na hora não entendi e não aceitei. Mas com o tempo compreendi que aquela foi a maior ajuda que alguém poderia ter me dado: tirar um pouco a culpa das editoras e tentar ver o quanto eu merecia realmente ser publicado. É difícil ser publicado? É. E bem publicado mais difícil ainda. Mas às vezes precisamos mais de um tapa do que um “Aprovado para publicação”.


18/03/2014

Compartilhe

 

Comentários:

Bah! fecho contigo totalmente, Sérgio. Vitimismo é o tipo de argumento que não leva ninguém além do buraco ou da simples inércia.
Maurem Kayna, Guaíba - RS 14/04/2014 - 15:32

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "231810" no campo ao lado.
 
  

 

  Artigos

Os artigos pubicados no portal Artistas Gaúchos são de inteira responsabilidade dos articulistas. Se você deseja enviar um artigo, entre em contato com o editor do portal. Não é necessário estar cadastrado no portal para enviar artigos e a veiculação ou não é uma escolha editorial.

editor@artistasgauchos.com.br


Colunas de Artigos:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Livros em destaque

O Guardião da
Chave Dourada

Airton Ortiz

Fundamentos à prática de revisão de textos

A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

 

compre nossos livros na