artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia

Literatura

Centenário de Jorge Amado o escritor que melhor escerveu o País
Suely Braga

Jorge Amado nasceu em em 12 de agosto de 1912 em Itabuna, na Bahia, escreveu quase 40 livros com o olhar  aguçado sobre os costumes e a cultura popular do país. Morreu em 2001.


Imagem divulgação

A fazenda de cacau em que nasceu,  os terreiros de candomblé, a mistura de crenças religiosas, a pobreza nas ruas de Salvador, a miscigenação, o racismo velado da sociedade brasileira são alguns dos elementos que compõem sua obra, caracterizada por “uma profunda identificação com o povo brasileiro” diz Eduardo Assis Duarte.

“Ele “tinha o compromissos de ser uma espécie de narrador do Brasil, alguém que quer passar” o país a limpo” diz o pesquisador, professor de Teoria da Literatura, na Universidade Federal de Minhas Gerais.

O baiano destacou a herança africana e a mistura que compõe a sociedade brasileira como valores positivos do país.

 “Ele foi um escritor popular em um país onde não se lÊ muito e não tem uma tradição de leitura, apesar de ter grandes escritores” diz Milton Hatoum. Para ele o universo ficcional rico em tramas e personagens de Amado parece dar conta de toda a pirâmide social do Brasil, da elite política e econômica aos mais desvalidos.

“O mundo que ele criou é cheio de personagens muito vivos, coloridos”, com uma sensualidade que não é exótica.”

Amado gostava de se definir “como um contador de causos”. Mais do que explorava novas linguagens literárias, seu objetivo era conquistar leitores e alcançar a massa, diz Assis Duarte.

Sua linguagem era coloquial, simples, como a linguagem falada, sua forma de contar  histórias era folhetinesca, com muitos personagens, ápices, acontecimentos.Isso ajuda a explicar a rejeição da crítica acadêmica durante muitos anos.Também ajuda a entender as prolíficas adaptações da sua obra para filmes, novelas, peças e séries da TV.

Ele adotava uma postura crítica dos problemas sociais do país e ao mesmo tempo retratava “um povo alegre, trabalhador que não desiste.”
“Para os críticos ele faz uma idealização do povo.”

“Amado leva para o centro de suas histórias heróis improváveis para seus tempos - um negro, uma prostituta, um faxineiro, meninos de rua, mulheres protagonistas”. Ele traz o homem do povo para o centro do livro. Coloca-o como herói de suas histórias  e ganha o homem do povo como leitor.”: diz Assis Duarte.

Tanto a vida como a obra de Amado foi marcada por sua militância política no comunismo.

A intimidade com que expôs seus traços, costumes e contradições da cultura brasileira foram um dos fatores por traz da popularidade de que Amado desfrutou em vida.
Amado é um dos escritores brasileiros mais conhecidos internacionalmente, com obras publicadas em 49 línguas e 55 países.
Durante os cinco anos passados no exílio com a esposa Zélia Gattai, na França e na antiga Tcheco - Eslováquia ele viajou e ampliou seu círculo de amizades - conheceu Pablo Picasso, Jean-Paul Sartre, Simone de Beauvoir.

Jorge Amado deixou várias frases, entre elas:
QUANDO ESCREVI MEU PRIMEIRO LIVRO NÃO FOI PARA FICAR FAMOS0, MAS PARA EXPRESSAR O QUE SENTIA.”

“NÃO TENHO ILUSÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA MINHA OBRA, MAS SE NELA EXISTE ALGUMA VIRTUDE, É ESSA FIDELIDADE AO POVO BRASILEIRO.”

O centenário de Jorge Amado motivou uma série de seminários e eventos comemorativos em cidades como Salvador, Ilhéus, Londres, Madri, Lisboa, Salamanca e Paris.
Países como: Romênia, Alemanha, Espanha, Bulgária, Sérvia, China, Estados Unidos e Rússia são alguns que firmaram contratos recentes para lançar seus livros, diz Nogueira.

(Fonte de pesquisa internet - Jornal BBC Brasil)


27/08/2012

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "493302" no campo ao lado.
 
  

 

  Resenhas

As resenhas pubicadas no portal Artistas Gaúchos são de inteira responsabilidade dos articulistas. Se você deseja enviar um texto, entre em contato com o editor do portal. Não é necessário estar cadastrado no portal para enviar resenhas e a veiculação ou não é uma escolha editorial.

editor@artistasgauchos.com.br


Colunas de Resenhas:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Livros em destaque

O Guardião da
Chave Dourada

Airton Ortiz

Fundamentos à prática de revisão de textos

A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

 

compre nossos livros na