DATA



Ninguém tem a mesma idade,
nem nascendo no mesmo segundo.
O tempo que conta por fora
não é o que marca por dentro.

A memória do corpo,
uma coleção de acontecimentos,
o sentido e o sentir
que fazem o ponteiro
correr mais rápido ou mais lento.

Há sempre um tempo inexato,
um maior ou menor descompasso
entre o registro no cartório
e o que diz o calendário.

De tal modo que a data é um acordo,
um forçado consenso
entre o tempo de todos, tempo imaginário,
e o de cada um, vário e disperso.

 

 

acessos: 254523  | Site desenvolvido pela msmidia.com