CONVERSA



Desculpe interromper, mas,
se não falasse agora, ele disse,
poderia esquecer
em qual parte
teria que voltar.

Ela sorriu com educação,
disse que não tem problema,
que assim descansava
um pouco a garganta.

Ele desatou a falar sem pausa,
até que foi interrompido
bruscamente, e ela recuperou
a palavra, de que se julgava
a dona.

Em seguida,
ele pediu perdão novamente
e foi logo dizendo,
só que, dessa vez,
ela não deu trégua,
e os dois falavam juntos.

Cada um ouvia
apenas o que dizia
e concordou consigo mesmo.

 

 

acessos: 263767  | Site desenvolvido pela msmidia.com