DICA DE DISCO

11-04-2005

“Auto-intitulados PoETs (''dentro da palavra poeta/ tem um ET'', diz o hino do grupo), os gaúchos Alexandre Brito, Ricardo Silvestrin e Ronald Augusto, poetas de livros publicados, além de participações em bandas como Os Humanos e Os Ladinos, chacoalham o conformismo no CD Música legal com letra bacana (YBMusic). Escudados no rock com algum tempero de sopros e dissonâncias, eles vão de Nostradamus (''Nostradamos morreu/ isso ele não previu'') a uma ode à formiga (''ela carrega dez vezes mais que seu peso/ ela é peso pesado e não peso pena''). Mesmo as canções românticas escapam ao clichê, como a balada A cura (''o amor é uma doença/ como é a solidão''), a mão dupla de Vem cá (''eu sou tua mulher/ que te come/ vem cá, meu homem'') e a provocadora Só você (''Nem os grandes lábios da Daniela Cicarelli/ nem os seios falsos da Daniele Winits/ (...) nem a Luana Piovani piovendo na minha horta''), uma paralela menos lírica de Todas elas num só ser, de Lenine e Carlos Rennó. Entre evocações ao canto falado do Grupo Rumo (Ah!), ecos do nonsense do Karnak e do hit Por você, do Barão Vermelho (Exageros), os PoETs abrem alas. Ainda alfinetam os políticos num maxixe debochado: O ''Brasil não é de nenhum marechal/ nem do baixinho Getulio/ no seu pedestal/ (...) não é do galã Kubitschek/ nem do Jânio, que deixou o Jango em cheque (...) o Brasil não é fácil/ o Brasil não é do Luis Inácio''.

Jornal do Brasil/ Tárik de Souza/ 08 de Abril de 2005


 

 

acessos: 249348  | Site desenvolvido pela msmidia.com