Poema do livro Quase eu 2

sonho que é sonho
não é bonito nem feio
sonho começa e termina
no meio
quem entra em cena
não tem compromisso
é trocado por outro
toma chá de sumiço
o que acontece
logo se esquece
e o sonho muda de assunto
mata quem é vivo
rescussita defunto
sonho é obra de arte
sem cópia, aberta
e na melhor parte se desperta
sonho é prosa de vanguarda
multi-história
que só se guarda
na precária memória

 

 

acessos: 249219  | Site desenvolvido pela msmidia.com